26.6.16

vem cá (ou poema sobre a última vez que te vi)

deita aqui
não fica com medo
eu prometo que não encosto
fico aqui no cantinho
só deita aqui
do meu lado
pra eu te sentir
uma vez mais
perto
mesmo que de longe
prometo
que não deixo um dedo encostar
fico encolhida
se for preciso
mas ei
deita aqui
só mais uma vez.