26.6.16

tu.

meus braços ainda guardam
as cicatrizes intactas
do teu abandono

meus braços ainda aguardam
a ilusão desordenada
do teu retorno